Meus queridos companheiros

Pesquise Tudo no Blog

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Forte São Marcelo

Foto: Internet

Durante o século XIX o forte esteve envolvido na maioria dos conflitos políticos em Salvador. Conhecido como Forte São Marcelo ou Forte do Mar, seu verdadeiro nome é Forte de Nossa senhora do Pópulo e São Marcelo.
Situado 300 metros da costa ele foi erguido sobre um pequeno banco de arrecifes de frente para o centro histórico da cidade de Salvador- BA.
É o único forte em formato circular do país. Segundo estudiosos ele foi construído num ano posterior a 1612 sendo finalizado em 1623.
Foto: Dani Sans
O forte foi utilizado para bombardear a cidade de salvador em 1912. Onde foram atingidos o Palácio do Governador Estadual, a Prefeitura Municipal e a Biblioteca Pública de Salvador. Com uma área total construída de 2.500 metros quadrados o seu projeto original, seu estilo renascentista teve o propósito de resistir de melhor forma às marés e correntes marítimas.
Foi tombado pelo patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 23 de Maio de 1938.
Em 2000, o cais de atracação foi novamente recuperado, com instalação de uma plataforma flutuante para o acesso dos visitantes. Foi reaberto à visitação pública em 12 de novembro de 2004.
Foto: Internet
Sua estrutura em alvenaria de pedra, integra um torreão central, possui cerca de 145 metros de circunferência, um pátio de 10 metros de largura, que separa a torre de um anel perimetral de planta aproximadamente circular. Com cerca de 241 metros de circunferência. Essa disposição o tornava vulnerável, pois a pequena altura do torreão tornava a bateria da praça alta de tiro um alvo fácil das embarcações inimigas. Sob o torreão ficam a cisterna o calabouço, a capela, o armazém e os quartéis

No princípio, a construção se detinha a um torreão central, onde ficavam as celas que abrigavam principalmente escravos e, mais tarde, negros libertos. Em um espaço reduzido, com 1,50m de altura, até sete homens conviviam tendo de permanecer sempre agachados ou sentados.

E foi aí que para reforçar a segurança, o São Marcelo ganhou um anel perimetral com paredes maciças de 10 metros de largura.

É possível conhecer os instrumentos de tortura que eram submetidos em caso de desacato a autoridade, como dormiam, alguns utensílios e as armas que eram obrigados a manusear.  Como destaque vale, sem dúvida, os canhões aos quais os soldados eram algemados diante do medo dos freqüentes acidentes – quando uma bala ficava retida no interior do canhão não só morriam os algemados ao armamento, mas dezenas de soldados.

Foto: Internet
As 14 salas do espaço abrigam exposições permanentes, temporárias e a midiateca, um banco de dados sobre a Cidade de Salvador, com informações históricas e socioeconômicas armazenadas em vídeos, encenações e projeções virtuais. O forte dispõe ainda de espaço para eventos na área externa. O público ainda pode optar por um passeio até o Farol da Barra numa réplica da embarcação das capitanias.o percurso dura em torno de três minutos e os tripulantes viajam com pessoas vestidas à caráter.







Fonte: Wikipédia, Guia Turístico de Salvador, Histórias da Bahia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá amigo(a),
comente sobre este texto, sua opinião é muito importante para nós.
Abraços apertados!

Visitantes Recentes

Enquanto houver Jesus no coração, haverá Sorrisos, palavras de Carinho, gestos de Amor, Solidariedade e Respeito. Assim, sempre existirá o Natal.

cópias somente com autorização do autor

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test

Categorias