Meus queridos companheiros

Pesquise Tudo no Blog

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Juventude Vulnerável à Violência Urbana

JUVENTUDE X VIOLÊNCIA

PARTE III

O Pronasci atua no sentido de levar o Estado a regiões onde, tradicionalmente, ele tem se mostrado ausente.
O índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ-Violência) fez uma pesquisa de opinião com jovens de 31 municípios brasileiros. O indicador confirma que aqueles que residem em domicílios com assentamentos precários, caso de favelas, são mais expostos à violência.
O IVJ-Violência também chama a atenção para o fato de os municípios que menos investem em segurança pública serem exatamente aqueles que mais expõem os jovens à violência. É relevante lembrar que segundo estudos recentes, União, Distrito Federal e Estados gastaram cerca de R$ 40 bilhões, em 2008, com segurança pública.
Já o levantamento realizado pelo Instituto Datafolha com 5.182 jovens de 12 a 29 anos de 31 municípios selecionados em 13 Estados, constatou que quase um terço da população jovem sofre presença constante da violência em seu cotidiano. Apesar dessa dura realidade, quase 58% dos jovens participam de algum tipo de mobilização comunitária.
Dos jovens entrevistados, 31% admitem ter facilidade para obtenção de armas de fogo. Além disso, 64% dos entrevistados são expostos a algum risco ou história de violência e costumam ver pessoas (não policiais) portando armas; e metade da população jovem declara presenciar violência policial.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Juventude x Violência Urbana

PARTE II

Observa-se, portanto, que o impacto das mortes por homicídio não é homogênio na população como um todo. A vítima de homicídio no brasiltem um perfil bem definido: costuma ser jovem, de sexo masculino, pele negra e mora em áreas marcadas pela exclusão socioeconômica consequentemente causada pela precária presença do Estado, com destaque para municipalidades com alta proporção de população urbana. Esses dados, por si só, indicam a importância da atenção do poder público e da sociedade.
Os gastos municipais com Segurança Pública segundo Indice de Vulnerabilidade Juvenil à violência só em 2006 chegaram à R$ 14.450 em municípios com mais de 100 mil habitantes. Fonte:instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE
Quase 58% dos jovens participam de algum tipo de mobilização comunitária, sendo que a muitos deles estão na categoria time ou grupo de prática esportiva com 80% seguida de:
Associação religiosa 0,3%, Projeto social 21,1%, ONGs 8,8%, Torcida organizada 19,4%, Partido político 9,8%, Associação de moradores 17,7%.
Fonte:Ministério da Justiça/Secretaria Nacional de Segurança Pública;Instituto de Pesquisas Datafolha.Pesquisa realizada entre junho e julho de 2009, 2.658 respondentes.
O pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania), foi criado com um pressuposto de que a solução da criminalidade e da violência depende da integração dos poderes públicos e de setores sociais, inclusive de distintas áreas.
Um dos públicos-alvo do Pronasci são os jovens com idade entre 15 e 24 anos, por serem mais expostos a violência, seja como agressor ou como vítima.
Estes mesmos jovens são o foco de projetos sociais que dão apoio com a formação de cidadania por meio de atividades culturais, esportivas, educacionais e profissionalizantes. Tornando assim estes jovens inclusos, de uma certa forma, na sociedade.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Direitos Humanos


O que significa ter direitos?
A declaração Universal dos Direitos Humanos foi criada a partir da década de 1940, pela Assembléia Geral das Nações Unidas. Tinha como ideal atingir todos os povos e todas as nações com o propósito de promover o respeito aos direitos, as liberdades e também a adoção de medidas progressivas.
A declaração aprovada em 1948 foi decorrente de um período posterior à Segunda Guerra Mundial, onde teria que ter a garantia da liberdade, justiça e paz no mundo. A erradicação da discriminação, tirania e opressão também eram defendidas nesta declaração.
Houve alguns artigos na declaração que serviram para a criação de novas leis. Como por exemplo, o artigo XXI que diz:
²- Toda pessoa tem igual direito de acesso ao serviço público do seu país.
Quando nos aprofundamos em conhecer esta declaração o sentimento de abando e desrespeito só aumenta. Mas isso não é motivo para deixá-la de lado. Quando nós brasileiros passar-mos a conhecer melhor nossos direitos sejam eles, trabalhistas, de segurança, à renumeração justa e satisfatória que possa assegurar dignidade humana e proteção social, vamos poder lutar por eles de uma melhor forma.
Deveres todos nós temos, logo os conhecemos sem nenhum esforço. Cumprimos nossos deveres como cidadãos com o único desejo de receber o reconhecimento econômico e social.
Estamos sendo humilhados, só que as chibatadas foram substituídas por "salários mínimos", saúde e ensino público precário.

Dani

terça-feira, 20 de abril de 2010

Preconceito


Até onde vamos com os nossos preconceitos?
Somos um país de várias raças, religiões, e costumes. No entanto ainda não temos a mínima noção do significado de respeito. Jamais me esquecerei de uma frase dita na mídia que me chocou até hoje.
Eram três mulheres conversando, uma delas era negra. as outras duas, se de pele branco se referiu a mulher negra da seguinte forma: Nossa! Como é linda, já pensou isso em branco? que pena que nasceu assim. A mulher negra se retirou dizendo simplesmente que não esperava isso de suas amigas.
Eu fiquei estarrecida, não com o comentário por que estes existem e não são poucos, mas de onde partiu. Se você for negra, mulher, nordestina, deficiente físico, gordinha, idoso e tiver AIDS meu Deus é o fim do mundo para quem vive nele com esses requisitos. A falta de respeito é muito maior do que as que acabei de enumerar nós, não só os brasileiros mas todo o mundo estão muito atrasados. Negro e índio na faculdade? Cotas neles mesmo que tenham capacidade tanto ou mais que uma pele branca. Digo pele branca porque acredito ser branco aquele que vem de um país onde só a os classificados como brancos, aqui misturou, herdou só a pele. Melhorou pouco, precisamos melhorar anos luz. Não me esqueci de estudantes que tentaram entrar na faculdade com as cotas e não conseguiram mesmo sendo aprovados no vestibular e ficando nos primeiros lugares, por não haver mais vagas. Admito que as cotas fizeram com que muitos negros entrassem na faculdade, claro. Mas o que cria o impasse é: será que vai ser sempre assim? As cotas serão sempre nossas aliadas a entrar num curso superior?
Isso é realmente terrível, ser julgada por cotas e não por mérito como os outros.
Precisamos evoluir!

Dani

segunda-feira, 19 de abril de 2010

EAD X MEIA-PASSAGEM


Os estudantes de EAD de Salvador na Bahia perderam o direito à meia passagem desde de 2009. De acordo com uma lei que já existia desde 04/09/2003.Estes estudantes estão sendo obrigados à pagar passagens inteiras, deixando óbvia a intensa discriminação com estes discentes.
Alegaram que esta modalidade de ensino não precisa do benefício, pelo fato de que não freqüentam a faculdade todos os dias, como as tradicionais presenciais.
Na verdade estes alunos de EAD, freqüentam aulas presenciais, sim, variando de 2 ou 3 dias por semana, o resto dos dias semanais fazem grupos de estudo e participam de palestras.
A grade e as horas exigidas em estudos, estágios e atividades complementares, são os mesmos da “chamada presencial”.
A um grande erro quando se diz que a meia passagem é direito de todos os estudantes.
Estes alunos que estudam com grande intensidade e esforço são principalmente trabalhadores que querem se formar e conquistar seu espaço com a profissão escolhida, no mercado de trabalho.
Diante disso só ficou provado que modernizar está num plano bem distante de Salvador. A terceira maior cidade do Brasil.

Dani

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Qual É o Verdadeiro Papel Do Assistente Social?


Hoje já sabemos que o Assistente Social não é aquele que doa cestas básicas, àquela pessoa boazinha que ajuda nas instituições de caridade.
Não, o profissional de Serviço Social tem muito mais responsabilidades. Entre elas está: Criar políticas públicas, criar projetos sociais que melhorem a vida em sociedade, arregaçar as mangas e fazer o melhor na luta pelos direitos adquiridos na Constituição. Assistente social também pode ser aquele que se senta atrás de uma mesa e fica escutando alguém sofrido falar, ele então vai e toma algumas providências. Mas,o profissional está ali,para ouvir quem o procura, e sobretudo para mostrar a que veio. Para mudar a realidade de um país.
Ele não é um anjinho bom que veio salvar a humanidade. Apenas se dedica a cumprir o seu papel na sociedade, em conjunto, é claro, com outros profissionais.
Se não for assim de que valeu estudar quatro anos: estatística, política, economia, história. Tudo foi em vão?
As diferênças sociais estão aí, e estão crescendo. Vamos ficar de braços cruzados esperando piorar?

terça-feira, 13 de abril de 2010

O Universo da Bíblia

O livro mais vendido e mais lido do mundo, porém o respeito que deveria haver sobre ele quase não existe. São várias as interpretações impostas à sociedade. Enfim é um livro cheio de histórias que acredito serem reais. Eu quero mesmo é falar um pouco do que ele diz sobre a humanidade hoje.
Se começarem a lê-la verão que há muitos livros contidos nela (a Bíblia) que falam de tudo que estamos vivendo hoje. Um deles é o Apocalipse muito conhecido. Sendo assim não deveríamos ficar tão espantados, por enchentes, aumento da violência, destruição da natureza ou mesmo às doenças graves e incuráveis que já estão aí. E o que dizer quando lá está escrito que vai haver coisas piores, à medida que os anos passam?
Só nos resta uma coisa, pedir a Deus, misericórdia, e verificar nossas atitudes como seres humanos.
Por falar nisso já repararam que todas as vezes que acontece uma tragédia a sociedade se mobiliza em solidariedade aos outros?
Não sei bem se isso é bom ou ruim, acho que não precisaria de tragédias ou catástrofes para nós acordamos e enxergar o nosso próximo, ver que o mundo em que vivemos está sendo destruído por nós mesmos.
Até isso consta no Livro Sagrado.

Visitantes Recentes

Enquanto houver Jesus no coração, haverá Sorrisos, palavras de Carinho, gestos de Amor, Solidariedade e Respeito. Assim, sempre existirá o Natal.

cópias somente com autorização do autor

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test

Categorias