Meus queridos companheiros

Pesquise Tudo no Blog

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Conheça os Melhores Países para Criar Seus Filhos

Um relatório divulgado pela organização norte-americana - Save the Children, listou os melhores lugares para se criar um filho no mundo. No total, foram analisados 164 países, divididos em três listas baseadas em termos de desenvolvimento econômico, educacional e de acesso a saúde.

  A Noruega aparece em primeiro lugar, sendo considerada como o melhor lugar no mundo para se criar um filho. Os Estados Unidos figuram apenas na 31ª posição da primeira lista. Isso acontece por conta da alta taxa de mortalidade de mães após o nascimento no país - uma a cada 2.100 partos, a maior entre as nações mais desenvolvidas do mundo.

Os norte-americanos também convivem com uma mortalidade de 8 crianças a cada 1000 abaixo dos cinco anos, um patamar comparável a países como a Letônia. A chance de alguém nessa faixa de idade morrer é maior que o dobro nos Estados Unidos na comparação com os outros países desenvolvidos. Acima dos norte-americanos, o topo da primeira lista é dominado por nações européias, pela Austrália e pela Nova Zelândia.

O Brasil aparece na 12ª posição do segundo ranking, composto por 79 países classificados em um nível intermediário de desenvolvimento. No caso nacional, o risco de morte após o parto é de 1 a cada 860 mulheres. Entre as crianças até 5 anos de idade, a taxa de mortalidade no país é de 21 a cada 1000. Cuba é a nação que lidera a parte do ranking na qual o Brasil está inserido.
Abaixo do ranking, as dez nações com classificação pior são africanas, com exceção do Afeganistão. A organização enumera problemas como a baixa renda das mulheres, o alto índice de subnutrição e mortalidade entre as mães após o parto.

A última posição da terceira lista é ocupada pelo Afeganistão. No país, uma mãe a cada 11 morre depois do nascimento do bebê. No Chade, esse número é de 1 para cada 14. A mesma taxa é observada na Somália, nação onde apenas 1% das mulheres usa algum método contraceptivo e o acesso a água não existe para 70% das pessoas.

A subnutrição em países como Bangladesh, Nepal, Iêmen, Madagascar e Níger afeta mais de 40% das crianças abaixo de 5 anos. Segundo a Save the Children, a falta de alimentação é um dos fatores que colabora para a morte de 8 milhões de pessoas nessa idade a cada ano no mundo.

 A pesquisa  tratou sobre o melhor lugar para criar um filho colocando como base o desenvolvimento econômico, educacional e acesso a saúde. É o básico mais importante para uma família criar uma criança, porém em qualquer lugar do mundo onde houver a responsabilidade de pais e mães na criação doméstica de seus filhos, este lugar pode se tornar o melhor. Seja no Brasil, Noruega ou África.
Mas este será nosso próximo assunto.

Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR, com informações do G1
Adaptação do texto: Dani Sans

Imagens: Internet

Um comentário:

  1. Oi Dani,

    Acho interessante a publicação destas informações, que nos dão parâmetros sociais mundiais, o dos Estados Unidos foi uma surpresa para mim.

    Se não estou enganada esta pesquisa considerou apenas os aspectos físicos, o da não mortalidade ou da alimentação, mas se considerassem os aspectos emocionais do desenvolvimento humano creio que haveria grande variação nas posições deste ranking.

    Criar filhos, creio que significa bem mais que alimentá-los, não morrer para estar presente ao lado deles e não permitir que eles morram por negligência, há muito mais que isto a se fazer por eles para se dizer que os criaram bem.

    Beijos

    ResponderExcluir

Olá amigo(a),
comente sobre este texto, sua opinião é muito importante para nós.
Abraços apertados!

Visitantes Recentes

Enquanto houver Jesus no coração, haverá Sorrisos, palavras de Carinho, gestos de Amor, Solidariedade e Respeito. Assim, sempre existirá o Natal.

cópias somente com autorização do autor

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test

Categorias