Meus queridos companheiros

Pesquise Tudo no Blog

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Nossos Micróbios - Mais de 10 mil Espécies Abrigadas no Corpo Humano


Pela primeira vez, pesquisadores mapearam as comunidades de micro-organismos do corpo humano, como bactérias e fungos. Financiado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos EUA, publicou um conjunto de 14 estudos.
A coleta foi feita em diferentes partes do corpo, como pele, boca, intestino e vagina.
Até então, só as bactérias do trato gastrointestinal haviam sido catalogadas pelo projeto MetaHIT, que envolve oito países.
Eles também mostraram que cada parte do corpo tem uma população diferente de micróbios, cada uma com sua função --no caso do intestino, os micro-organismos ajudam a digerir os alimentos.
O projeto mostrou ainda que cada pessoa tem um microbioma único, com tipos e quantidades diferentes de bactérias para realizar o mesmo trabalho.

A maioria destes micróbios existentes no corpo não causam doenças, são próprias do ser humano, e existem para suprir as necessidades de cada tipo de organismo, ou seja, cada pessoa tem os seus micro-organismos de acordo o seu sistema. Estes ajudam particularmente cada ser humano. Cada pessoa tem o seu próprio micróbio. E por isso os médicos chamam atenção para o cuidado no uso aleatório de chás e remédios, pois cada têm uma reação diferente, não é correto receitar para "Ciclano" o mesmo remédio de "Bertano", Bertano pode não reagir bem ao mesmo.


"Esperamos que com esses dados as pessoas fiquem menos paranoicas e não usem antibióticos ou sabonetes bactericidas para tudo. Interferir no equilíbrio do microbioma pode causar mais danos que benefícios."
James Versalovic, pesquisador do projeto e chefe do departamento de patologia do Texas Children's Hospital, nos EUA.
Agora, com o material genético proveniente de comunidades completas de micróbios, os próximos passos serão comparar os micróbios de pessoas saudáveis com os de doentes para entender como os problemas se desenvolvem e criar novas drogas.
Um dos estudos do MetaHIT já mostrou que quem tem menor diversidade de bactérias na flora intestinal tende a ser obeso, a ter mais gordura no fígado e responder pior a dietas.


Editoria de arte/folhapress


MARIANA VERSOLATO - DE SÃO PAULO, Folha de São Paulo, 14/06/12.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá amigo(a),
comente sobre este texto, sua opinião é muito importante para nós.
Abraços apertados!

Visitantes Recentes

Enquanto houver Jesus no coração, haverá Sorrisos, palavras de Carinho, gestos de Amor, Solidariedade e Respeito. Assim, sempre existirá o Natal.

cópias somente com autorização do autor

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test

Categorias