Meus queridos companheiros

Pesquise Tudo no Blog

domingo, 3 de outubro de 2010

Valor Medicinal dos Alimentos



Todos nós, jovens e adultos, estamos a toda hora ouvindo falar sobre inflação, alta no custo de vida, desvalorização do dinheiro. E não só ouvimos: sentimos dentro de nossa casa necessidade de economizar. Constatamos a cada momento que apesar de todos os nossos esforços, economias e pechinchas, nossa mesa está cada vez menos farta. Os alimentos estão cada vez mais caros – e o que é pior – cada vez mais industrializado, acelerando assim as chamadas doenças modernas, que por sua vez beneficiam as indústrias farmacêuticas. Ora isso não é bom nem para o indivíduo, nem para as instituições porque, doentes, as pessoas, ao invés de procurar o alimento natural, vão em busca dos remédios industrializados. Estes, por sua vez, provocam as chamadas doenças iatrofarmacogênicas (doenças causadas por medicamentos industrializados), o que vem piorar ainda mais a situação.

O que fazer diante desse tão quadro tão desolador?
Há que se esclarecer, lutar e oferecer informações a todos, sobre o melhor aproveitamento dos alimentos quando ingeridos ao natural, e sobre o uso de plantas medicinais tão comuns na flora brasileira. Isto é necessário para substituir cada vez mais as drogas tão descontroladamente consumidas em nosso país.
O Dr. Flávio Rotman, em seu livro “A Cura Popular pela Comida”, mostra claramente que o que acontece com a aspirina no sangue (efeito anticoagulante) acontece de forma igual com o alho que, além dessa propriedade, possuem muitas outras.
Portanto lutemos contra nossos hábitos alimentares destrutivos. Não nos enganemos com as embalagens bonitas dos produtos industrializados. Analisemos o nosso conteúdo.
O açúcar refinado, por exemplo, é tido como um veneno, e ainda oferecemos aos nossos filhos, sob a forma de doces, chocolates, balas e em refrigerantes. Os sucos em pó são verdadeiros lixos que tomamos. O arroz todo branco e polido equivale a comermos pedaços de papel. E aasim acontece com a maioreia dos alimentos.
Por isso, além de pretendermos vencer a crise, sejamos também mais inteligentes, tentando, na medida do possível, prevenir e até curar nossas doenças de uma forma mais barata e saudável.
Como conseguir isso? Plantando em qualquer pedacinho de terra que tivermos, (até em caixotes), verduras, legumes, ervas medicinais e usando sempre as possibilidades medicinais das plantas, ao invés de fazer do nosso corpo uma cobaia às drogas e produtos industrializados.


 Fotos: ezero.zip.net, Allnutrição, Multiply.                                                                                              



3 comentários:

  1. Olá Dani querida!
    É verdade! Muito importante tomarmos como hábito uma alimentação saudável e mais natural possível. A natureza nos abençoa com produtos que trazem tudo o que nosso corpo precisa. É só sabermos incorporá-los em nossa alimentação diária!
    Excelente post!
    Grande beijo,
    Jackie

    ResponderExcluir
  2. Bom dia,

    É amiga, com este seu texto eu fiquei refletindo e vi que realmente nós influenciamos os hábitos alimentares de nossos filhos, aqui em casa tenho primos pequenos que infelizmente aos 2 anos já tomam coca-cola, e depois de um texto desse nós vimos que somos coniventes com este tipo de absurdo!

    Também pensei que se quisermos mesmo manter o padrão alimentar de sempre temos que juntar mesmo r$, ou seja deixar de investir em N coisas que não seriam menos importantes!

    E por fim ... drogas não são apenas aquelas drogas que causam efeitos alucinógenos e tal ... mas sim todas as ''porcarias'' que podem de alguma forma nos fazer muito mal.

    ótimo post amiga, meus parabéns!

    =D

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo texto, Dani...
    É difícil mudar os hábitos alimentares no nosso dia-a-dia corrido...
    Mas devemos tentar !!!
    Grande bj !!!!!!

    ResponderExcluir

Olá amigo(a),
comente sobre este texto, sua opinião é muito importante para nós.
Abraços apertados!

Visitantes Recentes

Enquanto houver Jesus no coração, haverá Sorrisos, palavras de Carinho, gestos de Amor, Solidariedade e Respeito. Assim, sempre existirá o Natal.

cópias somente com autorização do autor

Protected by Copyscape Online Plagiarism Test

Categorias